Uploaded with ImageShack.us

Que férias! Ceará terra da Gente!!!

Que férias! Ceará terra da Gente!!!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Indignação!






Quando em ti o inverno chegar,
Então corres aos lírios do campo;
Beijão às mãos da criança a passar,
E oferta a bondade em forma de amar.

E se a chuva em tua noite cair,
Sai às ruas olhando ao teu lado;
Se encontrares um irmão a pedir,
Parte o pão e a coberta calado.

Quanto tempo tem um ancião,
De calçadas, de fome e de frio?
Não perguntes estendes tua mão;
Faz agora e evites o “teu calafrio.”

Na barriga daquela senhora,
O embrião pensa: vou perecer;
Pois pressente que o mundo lá fora
Tem traçado seu negro viver.

Vejo a lua opaca escondida,
Hoje o sol não brilhou nas colinas;
Sente as dores incompreendidas,
De uma lágrima escondida por trás das cortinas.

Era o tempo e o vento a soprar,
E nas guerras Nações combatiam;
Sem motivos deixando ao relento,
Pobres jovens, sem causas morriam.

Esse texto não é ficção, nem imaginação.
É a verdade em um grito de Indignação!

Goretti Albuquerque

12 comentários:

  1. Acho que se o mundo todo desse esse tipo de grito, seríamos mais humanos com o nosso próximo.

    Goretti linda, seu comentário no meu aniversário
    foi um grande presete.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  2. .



    Tem doente cuja dor não dói no
    corpo, mas na alma de quem dela cuida.
    Menos sofrido é aquele que pode abrir
    os olhos e mostrar à vida linda, neles
    refletida.

    silvioafonso.






    .

    ResponderExcluir
  3. Dá pra se ver claramente que é um belo e sufocante grito. Goretti, aqui perto de minha casa há uns oito moradores de rua que estão acampados na pracinha do bairro, quase morrendo de frio de comendo os restos que a população dá. É quase unanimidade que a polícia deve expulsá-los. As pessoas hipocritamente dizem condoer-se do semelhante, mas no fundo querem a pobreza bem longe para não ver, não ter que conviver com ela. É algo desanimador quando converso com alguém e escuto estas barbaridades. Belo seu poema. Abraço grande.Paz e bem.

    ResponderExcluir
  4. Um lindo e grandioso grito!Temos que nos indignar!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Amiga poetisa linda!!!!!
    Com clareza você descreveu a dor que todos vêem,
    e a maioria tapa-os!!!
    Aqui em S.P. Capital é muito mas muito visível e triste.
    Parabéns por mais essa bela reflexão amiga!!!!
    bjssssssssss
    Te adoro!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente não é ficção nem imaginação
    Linda sua reflexão
    Bjinhus

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente essa é uma realidade que você tão bem descreveu. Parabéns.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi querida, vim retribuir a visitinha e comecei a seguir teu blog...
    Pena que pocuas pessoas tem coragem dedar este grito, ne ?
    Uma porcaria nossa realidade...

    Bjks mil !!!

    P.S. adoro esta musica do filme Ghost

    ResponderExcluir
  9. A vida nos coloca em várias situações as quais precisamos estender a mão para quem precisa, paz.
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
  10. Olá querida amiga, certamente seu grito não é solitário. É o grito de muitos de nós que a cada dia nos deparamos com cenas como a que vc descreveu, causadas pela injustiça de homens improbos. Sensível poema e intenso grito de dor... Sua sensibilidade e carinho são notáveis! Bj grande e obrigada por sua presença sempre amável em meus espaços poéticos.

    ResponderExcluir
  11. É uma dor de todas as pessoas que tem consciência, como voce minha amiga!
    Sou sua fããããã incondicionallllllll!
    Adoro voce!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  12. Se indignar muita vez a gente pensa que é o que nos resta...Não... Seus versos dão o caminho, que não passa só pela indignação e pelo grito.
    Parabéns por saber versejar tão perfeitamente...
    Cuide muito bem desse Dom.

    ResponderExcluir

Benvindos ao meu kantinho!!!

Piu Piu pra você!

Piu Piu pra você!